Eventos, Notícias e Artigos...
Postagens Recentes

domingo, 24 de junho de 2018

EM MOMENTO HISTÓRICO, APRAM INAUGURA SUA SEDE PRÓPRIA



Num dia histórico para os militares do interior do Rio Grande do Norte, a Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) inaugurou sua nova sede durante evento festivo que contou com a participação de dezenas de associados, convidados e seus familiares.

A nova estrutura, localizada à Rua Quincas de Cravo, Bairro Abolição III, foi inaugurada oficialmente na noite de sexta (22). A sede administrativa é dotada de secretaria, arquivo, sala de reunião, banheiros e copa, sendo esta a primeira etapa do planejamento da entidade, a qual pretende em breve construir uma área de lazer.

A APRAM completou recentemente 12 anos de atuação na luta por valorização e reconhecimento de direitos dos militares. O Cabo Tony Fernandes, presidente da entidade, disse que a obra é resultado de muito esforço dos diretores e associados em geral. “Esse é apenas o primeiro passo na trajetória para atingirmos aquilo que planejamos para nossa sede social”, declarou.

Assessoria de Comunicação APRAM

quinta-feira, 21 de junho de 2018

APRAM CONVIDA PARA INAUGURAÇÃO DE SEDE PRÓPRIA NA SEXTA (22)

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região chama seus associados e convidados para participarem de ato inaugural das instalações da sede administrativa da entidade que ocorrerá na próxima sexta (22), a partir das 18hs, à Rua Quincas de Cravo, 190, Abolição III. O evento contará com atração musical e intervalo para coffee break.

Para o presidente da entidade, Tony Fernandes, trata-se de um dia histórico para a associação que, após 12 anos de lutas, consegue efetivar seu espaço próprio. “É uma conquista da entidade e associados que tanto lutam por avanços na segurança pública do Rio Grande do Norte”, comentou o dirigente.

Assessoria de Comunicação APRAM

segunda-feira, 11 de junho de 2018

POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES PROTESTAM NA PRÓXIMA QUINTA (14)

Reunidos em Assembleia Geral na manhã desta segunda-feira (11), os policiais e bombeiros militares do RN definiram a realização de dois atos públicos: para esta quinta-feira (14) e segunda-feira (18). Em pauta estão os recentes casos de assassinato contra policiais, valorização profissional e a não efetivação do Termo de Compromisso e Acordo Extrajudicial – pactuado entre as associações representativas e o Governo do Estado, em janeiro deste ano.

Todos os policiais militares de folga e de serviço estão sendo convocados para participar de ato público marcado para ocorrer na próxima quinta-feira (14), às 9h, na esquina das avenidas Bernardo Vieira e Hermes da Fonseca. “Vamos protestar e cobrar das autoridades do Estado providências enérgicas e eficazes em relação à violência, que está penalizando a sociedade e os profissionais de Segurança Pública, bem como vamos exigir mais uma vez condições de trabalho aos militares estaduais”, informa o subtenente Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN).
Já na segunda-feira (18), haverá uma concentração em frente à Governadoria, às 9h. Desta vez, para cobrar do Executivo o cumprimento dos itens não efetivados do Termo de Compromisso firmado em janeiro deste ano. Entre as demandas em atraso está o pagamento do décimo terceiro salário; a reposição de subsídio; a majoração do vale alimentação (atualmente com valor defasado em R$ 10); renovação do fardamento (visto que a última compra foi realizada em 2015); reforma e ampliação das unidades policiais.
“As condições de trabalho continuam as piores possíveis, é urgente uma resposta. São viaturas quebradas, coletes vencidos, alojamentos insalubres. Tudo isto precisa ser resolvido porque está insustentável”, aponta o presidente da ASSPMBMRN.
Acordo
O Termo de Compromisso e Acordo Extrajudicial foi pactuado no dia 10 de janeiro deste ano, após a categoria dar início ao movimento “Segurança com Segurança”, onde policiais e bombeiros seguiram à risca a Legislação Brasileira e as normas das Corporações (Policia Militar e Corpo de Bombeiros) quanto ao uso de equipamentos e procedimentos para o trabalho.

sábado, 9 de junho de 2018

APRAM EMITE NOTA DE PESAR PELA MORTE DE MAIS UM PM E CONVOCA CATEGORIA PARA ASSEMBLEIA

Foi com pesar que a Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região recebeu a notícia do falecimento do Cabo PM Melqui Djalcy Rodrigues tinha 41 anos de idade, pertencente ao 4º Batalhão da corporação, sendo agora o 15º PM assassinado neste ano no Rio Grande do Norte. O militar foi covardemente alvejado a tiros na tarde desta sexta (08) na zona norte de Natal.

Lamentamos a morte deste honrado guerreiro ao passo que atribuímos esse número alarmante à omissão do Estado, que não tem o devido cuidado com os seus profissionais da Segurança. Enquanto Associação, convocamos todos os policiais e bombeiros militares para estarem presentes em Assembleia Geral nesta segunda-feira (11), às 10h, no Clube Tiradentes. Os principais assuntos da reunião são os recentes casos de violência contra os policiais e a valorização profissional (pauta salarial).

Assessoria de Comunicação APRAM

domingo, 27 de maio de 2018

APRAM MANIFESTA APOIO AO MOVIMENTO DOS CAMINHONEIROS


A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região vem através deste manifesto se solidarizar e apoiar o movimento desenvolvido pelos caminhoneiros em todas as regiões do Brasil, cujo objetivo é lutar por melhores condições de trabalho e combate à política governista de constantes reajustes no preço dos combustíveis que afetam toda a população.

O uso das forças de segurança para inibir os protestos, colocando trabalhador contra trabalhador, revela a incompetência para solucionar a crise e deixar de atender as justas reivindicações dos caminhoneiros e da população que já começa a sofrer com o desabastecimento, inacessibilidade aos transportes e demais recursos necessários à vida cotidiana.  

Assessoria de Comunicação APRAM

ANASPRA MANIFESTA APOIO AOS CAMINHONEIROS

Diante da paralisação dos caminhoneiros do Brasil por melhores condições de trabalho e dignidade de rendimentos, a Associação Nacional de Entidades Representativas de Praças (Anaspra) manifesta sua solidariedade à essa categoria de trabalhadores e conclama suas associações afiliadas a se posicionarem favoravelmente ao movimento reivindicatório.

Outrossim, a direção da Anaspra repudia anúncios do Governo Federal que promete criminalizar o movimento e fazer uso das forças de segurança, estaduais e nacional, para desmobilizar os caminhoneiros e fazer arrefecer a luta. Mais uma vez, os governos querem usar os policiais militares, civis, rodoviários, entre outras forças, para resolver um problema político por um governo sem legitimidade moral para dirigir o país.

Fonte: anaspra.org.br

sábado, 26 de maio de 2018

ASSOCIAÇÕES PARTICIPAM DE MESA QUE VAI ACOMPANHAR GESTÃO DE RECURSOS FEDERAIS

O Governo do Estado instituiu por decreto a formação de uma Mesa de Acompanhamento da gestão de recursos federais transferidos pela União ao Rio Grande do Norte.

Formada no âmbito da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), a mesa vai ser integrada por onze associações de operadores da Segurança Pública, entre as quais as entidades representativas dos Praças.

Os representantes ainda vão ser indicados pelas próprias associações. A SESED vai ficar responsável por marcar reuniões da mesa, que também vai poder ser convocada por qualquer representante.

O decreto n. 27.977 foi publicado na terça-feira (22) e passa a vigorar na mesma data de sua instituição.

A formação da mesa se trata do atendimento de uma das demandas do Termo de Compromisso e Acordo Extrajudicial firmado com o Governo do Estado em janeiro.

Comunicação Associações de Praças do RN

quarta-feira, 23 de maio de 2018

AUDIÊNCIA PÚBLICA COBRA AÇÕES EFETIVAS DO ESTADO NO COMBATE AO ASSASSINATO DE POLICIAIS



Nesta terça-feira (22) a Assembleia Legislativa promoveu audiência pública para debater a situação da política de Segurança Pública do Rio Grande do Norte. Proposta pelo deputado Kelps Lima (Solidariedade), a discussão teve como principal objetivo encontrar providências práticas e efetivas de proteção à vida de policiais no Estado. O evento contou com a participação de representantes de classe e diversas autoridades do estado.

Para o Subtenente Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN, a atual situação é fruto da omissão e negligência do Governo atual e dos anteriores, que não se preocuparam com a sociedade. O Cabo Tony Fernandes, presidente da Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região, enfatizou que a classe reivindica a criação de um núcleo permanente com foco na violência que acomete os profissionais e que seja extensivo ao interior do estado.

O dirigente reforçou que as ideias geradas pela audiência precisam se transformar em ações práticas por parte dos gestores públicos. Ele defendeu a implantação de diárias no contracheque para retirar os policiais do bico e financiar condomínios residenciais com valores acessíveis para policiais que moram em áreas dominadas por facções. “É evidente a necessidade de investimento em inteligência integrando todos os órgãos de segurança pública, de forma a mapear e se antecipar ao crime”, afirmou. Por fim defendeu o Ciclo Completo de Polícia com o fim do militarismo na PM e adoção da Carreira Única.

Fórum de Segurança Pública se reúne com Secretária

Mais cedo os dirigentes das associações de praças e representantes de sindicatos estiveram na SESED quando se reuniram com a secretária Sheila Freitas para cobrar criação de uma delegacia especializada e medidas prioritárias ante crimes contra profissionais da segurança pública no Rio Grande do Norte.

Assessoria de Comunicação APRAM (Foto: ALRN)

segunda-feira, 21 de maio de 2018

AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTIRÁ AÇÕES PARA EVITAR ASSASSINATOS DE POLICIAIS

Nesta terça-feira (22), às 14h30, haverá uma audiência pública na Assembleia Legislativa com o tema: “Medidas que evitem assassinatos de policiais no RN”. A propositura é de autoria do deputado estadual Kelps Lima. Convidamos todos os policiais, bombeiros, da ativa, reserva, pensionistas, e, especialmente, as famílias dos profissionais que foram vítimas. Vamos expor e debater ações para evitar a continuidade desta situação.


A violência que assola o Rio Grande do Norte tem atingido não somente a população, mas até aqueles que têm a missão de proteger. Os operadores de Segurança Pública, especialmente os policiais militares, se tornaram não apenas vítimas, mas alvo da violência. E este é um assunto urgente para ser discutido.

Comissão de Investigação

A Delegacia Geral de Polícia Civil do RN (DEGEPOL) criou uma comissão para investigar os crimes de assassinato contra policiais. A ação segue a linha de uma das reivindicações das associações de praças, que é a criação de um Núcleo Especializado para investigação desses crimes, como também a padronização do procedimento em relação aos casos de assassinato de policiais.

“A diferença é que uma comissão é temporária e o núcleo permanente. Queremos a garantia da investigação e punição dos envolvidos”, salienta o subtenente Eliabe Marques.

Fonte: ASSPMBM/RN

sábado, 19 de maio de 2018

APRAM REIVINDICA ESTRUTURA DE QUALIDADE PARA POLICIAIS QUE ATUARÃO NO MOSSORÓ CIDADE JUNINA E SÃO JOÃO DE ASSÚ



Durante esta semana o Cabo Tony Fernandes, Presidente da Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região, participou de encontros com o Major Maximiliano (comandante do 2º Batalhão) e com o Coronel Sócrates (Secretário Municipal de Segurança Pública) com os quais tratou sobre condições de trabalho dos PMs que trabalharão no Mossoró Cidade Junina.

O dirigente reivindicou alimentação de qualidade, local destinado para repouso/refeição e um plano de ação com o objetivo de dá celeridade ao pagamento das diárias operacionais. “Vamos procurar o comando geral e a secretária Sheila para pleitear que paguem as diárias do efetivo local antecipadamente, assim como ocorre com o contingente que vem da capital”, afirmou.

Tony explicou que pagar a diária antecipada gera um estímulo ao efetivo que atuará nesse evento que é a maior atração da agenda cultural de Mossoró e conhecido nacionalmente. O dirigente também reivindica a garantia da VOLUNTARIEDADE além de um reforço maior vindo da capital de modo a não sobrecarregar o efetivo do interior, tanto nas festividades de Mossoró quanto em Assú.

Assessoria de Comunicação APRAM

Tecnologia do Blogger.